Após trocar ministro, Bolsonaro sinaliza novas ‘mudanças de pessoas’ ao mencionar Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sinalizou nesta quinta-feira (12) que pode fazer novas “mudanças de pessoas” ao mencionar a Petrobras.

Ele afirmou que a empresa precisa entender seu papel e que a forma de isso ocorrer seria por meio de trocas como a feita por ele no comando do MME (Ministério da Minas e Energia) nesta quarta.

“Estamos fazendo o possível. Sem interferência, obviamente. Para fazer a Petrobras entender qual o seu papel. Entender como? Fazer aqui mudanças, como nós fizemos aqui no MME”, disse.

O almirante Bento Albuquerque foi substituído nesta semana da chefia da pasta. Em seu lugar, assumiu o economista Adolfo Sachsida, até então secretário do ministro Paulo Guedes (Economia) e aliado de longa data do presidente.

“A gente espera fazer mudanças de pessoas, que a gente possa fazer, que a gente possa buscar minorar, diminuir o preço do combustível no Brasil. Deixo bem claro que está previsto em lei, é o caso da Petrobras, que ela tem que ter o seu papel social, no tocante a preço de combustível”, disse.

“Agradeço o trabalho do almirante Bento, uma pessoa excepcional, fez um trabalho muito bem em vários outras áreas, mas tínhamos um pequeno problema na Petrobras e ele resolveu assinar a sua saída do MME. Espero que no futuro o Bento possa voltar a trabalhar conosco, uma pessoa fantástica”, disse.

Ele complementou que não quer interferir na Petrobras e que pretende repetir o que foi feito durante o governo de Dilma Rousseff (PT), que segurou os preços da empresa e gerou o endividamento da companhia.

Além disso, ele sinalizou que pretende entrar na Justiça contra os preços.

“A gente espera aqui redução do preço [dos combustíveis], vamos ter que recorrer à Justiça. Sabemos que quando eu recorro é quase impossível eu ganhar, isso quando se coloca em votação”, disse, referindo-se a seguir ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Folha Press

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.