Benjamim Maranhão diz que deve concorrer a federal pelo MDB e defende candidatura de Veneziano ao Governo do Estado

Em entrevista à imprensa do brejo paraibano nesta sexta-feira (21), o ex-deputado federal por três mandatos e pré-candidato a deputado pelo MDB nas eleições deste ano, Benjamim Maranhão, que também é sobrinho do ex-governador José Maranhão, falou sobre o que defende como estratégia para a sigla agora em 2022. Ele destaca ser fundamental a pré-candidatura do vice-presidente do Senado Federal, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), ao Governo do Estado da Paraíba.

Segundo Benjamim, a grandeza do MDB não é de desconhecimento de ninguém, destacando a história da legenda, tanto em nível estadual como nacional. “Essa legenda no estado tem uma história que jamais será igualada por partido algum, história essa marcada por Antônio Mariz, Humberto Lucena, Ronaldo Cunha Lima, José Maranhão, Veneziano, Vitalzinho, Nilda Gondim, dentre outros tantos, que já exerceram os maiores cargos desse estado. Cito como exemplo, José Maranhão, que colocava sempre os interesses da Paraíba e dos emedebistas acima do seu próprio, enfrentando, muitas vezes, disputas desiguais e saindo delas vitorioso”, afirmou.

Vené e Lula

Questionado se é favorável a um palanque do MDB com o PT e demais partidos de esquerda, defendendo os nomes de Veneziano Vital do Rêgo ao Governo do Estado e de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, Maranhão disse ser estimulante essa tese. “Eu vejo essa possibilidade de forma muito positiva. Nós temos uma relação antiga com o presidente Lula. Foram muitas as eleições que o MDB da Paraíba votou em Lula para presidente. Veneziano também tem uma história de boa convivência com o PT e com o presidente Lula. Portanto, vejo essa parceria de forma natural, pois o Brasil precisa de uma mudança da forma econômica e social, vistos os desmandos da atual administração. O povo está muito sofrido. Não é fácil você ver as pessoas voltarem a passar fome. Não é fácil você ver também o estado da Paraíba sem obras estruturantes e hídricas, o que sempre foi uma grande bandeira do MDB. Nós vemos o interior do estado numa grande crise hídrica, sem soluções práticas, nem do Governo do Estado e nem do Governo Federal, pois o que existe hoje são resquícios do Governo de José Maranhão e de Lula, a verdade é essa. Então, eu acredito muito nessa força de renovação dentro do MDB”, destacou Benjamim.

Wscom

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.