Com 44% e 32% das intenções de voto respectivamente, Lula e Bolsonaro oscilam

Contratada pela Genial Investimentos e divulgada nesta quarta-feira (3), a Pesquisa Quaest Consultoria aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na liderança da corrida presidencial com 44% das intenções de voto na pesquisa estimulada. O segundo colocado, Jair Bolsonaro (PL), aparece com 32%.

Em comparação com a última pesquisa presidencial e nacional deste instituto, Lula e Bolsonaro oscilaram dentro da margem de erro, dois pontos percentuais para mais ou para menos. Lula aparecia com 45% no mês passado e Bolsonaro tinha 31%.

Na pesquisa, Ciro Gomes (PDT) aparece com 5%. Dentro da margem de erro, ele empata com André Janones (Avante) r Simone Tebet (MDB) que têm 2% cada. Pablo Marçal (Pros) aparece com 1%, enquanto os demais candidatos não pontuaram, incluindo o nome do União, Luciano Bivar (União), que foi homologado recentemente.

Foram ouvidas 2.000 pessoas face a face, entre os dias 28 e 31 de julho. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-02546/2022 e custou R$ 139.005,86. O índice de confiança, segundo o instituto, é de 95%.

Cenário 1

Em comparação com a pesquisa do mês passado, Lula oscilou negativamente dentro da margem de erro —foi de 53% para 51%—, enquanto Bolsonaro cresceu fora da margem —subiu de 34% para 37%.

  • Lula (PT): 51%
  • Jair Bolsonaro (PL): 37%
  • Brancos/Nulos/Não vai votar: 9%
  • Indecisos: 3%

Cenário 2

Mês passado, Ciro tinha 25% em um segundo turno contra Lula, que tinha 52%. Agora, o político do PDT tem 27%, e o petista, 51%.

  • Lula (PT): 51%
  • Ciro Gomes (PDT): 27%
  • Brancos/Nulos/Não vai votar: 19%
  • Indecisos: 3%

Cenário 3

Contra Tebet, Lula manteve os 55%, enquanto a senadora oscilou de 20% para 22%.

  • Lula (PT): 55%
  • Simone Tebet (MDB): 22%
  • Brancos/Nulos/Não vai votar: 20%
  • Indecisos: 4%

O Quaest é um instituto de pesquisas com sede em Belo Horizonte. Até 2020, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a empresa realizava pesquisas eleitorais só em Minas Gerais. Hoje, faz levantamentos sobre intenções de voto para presidente, governador e para o Senado em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia. O instituto tem uma parceria com a Genial Investimentos, a qual financia levantamentos para as eleições de 2022. As pesquisas são realizadas com entrevistas presenciais.

 

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.