Dr. Ramonilson apresenta propostas para expansão da educação inclusiva. Taxa média de analfabetismo na Paraíba é a segunda maior do País

Em entrevista à imprensa sertaneja na manhã desta terça-feira, 31 de maio, Dr. Ramonilson defendeu mais investimentos do Governo do Estado no intuito de garantir a expansão de programas de educação inclusiva, tendo em vista a alta taxa de analfabetismo que chega a 16,1% entre pessoas com mais de 15 anos, de acordo com o IBGE.

O índice coloca a Paraíba na segunda colocação no Brasil, bem acima das médias nacional (6,6%) e do Nordeste (13,9%), totalizando cerca de 508 mil pessoas. Segundo o ex-juiz, é fundamental uma busca ativa na cidade e na zona rural com vistas a mapear as regiões com maior índice de evasão escolar ou baixa escolaridade.

“É preponderante que a Gestão Pública possa ampliar iniciativas importantes como o programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o Projovem Urbano e do Campo, que infelizmente não tem recebido a atenção necessária. Além disso, é preciso um trabalho de porta a porta na casa das pessoas, somado a uma parceria efetiva com associações de moradores, entidades não-governamentais e igrejas. A redução do analfabetismo é uma luta de toda a sociedade”, concluiu.

 

 

Assessoria

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.