Elon Musk assume Twitter com demissões no alto escalão: “O pássaro foi libertado”

Elon Musk concluiu a compra do Twitter por US$ 44 bilhões nesta quinta-feira (27) e já chegou demitindo executivos do alto escalão da empresa, incluindo o então CEO, Parag Agrawal. De acordo com a Bloomberg, o próprio Musk deve se tornar o CEO da rede social.
Além de Agrawal, também foram demitidos Vijaya Gadde, chefe do

departamento jurídico, política e confiança, Ned Segal, diretor financeiro, Sean Edgett, conselheiro geral do Twitter desde 2012 e Sarah Personette, diretora de atendimento ao cliente. As demissões foram reveladas pela Bloomberg, The New York Times, Reuters e Insider, mas ainda não foram confirmadas pela empresa. Alguns dos executivos teriam até sido escoltados por seguranças para fora da sede do Twitter.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse à Bloomberg que Musk pretende assumir o cargo de CEO do Twitter por um tempo, e que depois pode passá-lo a outra pessoa de confiança.

Fontes ainda afirmaram à agência que o bilionário pretende rever a política de “banimento eterno” aplicada pelo Twitter quando uma conta comete graves e reiteradas infrações. Isso poderia fazer com que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump volte à rede social – algo que o próprio Musk já havia dito publicamente .

 

 

IG

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.