Facções criminosas usam redes sociais para mostrar poderio bélico e fazer ameaças aos rivais

Não há mais como esconder que facções criminosas que atuam na cidade de Patos estão em luta travada com muito derramamento de sangue, e pelo visto, para vingar mortes de membros que teriam sido ‘apagados’ por rivais nos últimos dias. Este é a principal linha de investigação das polícias que trabalham de forma alucinante para devolver a paz aos patoenses que estão assustados e com medo de saírem de casa.

As principais facções envolvidas, até onde se sabe, seriam a Nova Okaida que teria declarado luta armada contra as facções Estados e PCC – ramificação Patos.

Não há mais como esconder que facções criminosas que atuam na cidade de Patos estão em luta travada com muito derramamento de sangue, e pelo visto, para vingar mortes de membros que teriam sido ‘apagados’ por rivais nos últimos dias. Este é a principal linha de investigação das polícias que trabalham de forma alucinante para devolver a paz aos patoenses que estão assustados e com medo de saírem de casa.

As principais facções envolvidas, até onde se sabe, seriam a Nova Okaida que teria declarado luta armada contra as facções Estados e PCC – ramificação Patos.

Pelas redes sociais, os marginais fazem questão de mostrarem o poderio bélico como forma de amedrontar os rivais, bem como de promover ameaças não só aos inimigos, mas aos cidadãos de bem que moram nas áreas onde a guerra é realizada.

WhatsApp Image 2022-01-03 at 17.13.13 (1)
WhatsApp Image 2022-01-04 at 15.36.49
WhatsApp Image 2022-01-03 at 17.13.14

Armas de grosso calibre estão sendo expostas como forma dos bandidos mostrarem suas forças.

Recados expressos foram postados no Instagram: “Atenção: moradores do Bairro Mutirão, Jatobá, Monte Castelo e Alto! A guerra começou agora, evitem tá em meio de rua porque vai continuar sendo derramado sangue de EUA e PCC! Enquanto tiverem derramando sangue de irmãos da gente, Patos não terá paz! E até ser cobrado morte de um irmão!”.

WhatsApp Image 2022-01-03 at 17.13.13

Por anos, duas facções brigavam na cidade por território. Estados Unidos e Okaida, duas facções que tem ligações com outras facções maiores sempre buscaram marcar território, e com a ameaça de invasão, sempre declaram guerra entre si.

Ocorre que agora a cidade pode estar sob a tentativa de domínio de mais uma facção: a Nova Okaida.

WhatsApp Image 2022-01-04 at 15.36.49 (1)

Nossa reportagem recebeu informações que a guerra agora por território envolve uma facção que surgiu da dissidência de outra. A Nova Okaida que teria sido criada por criminosos que brigaram com a Okaida e estão provocando o derramamento de sangue em luta por território principalmente em bairros da Zona Sul como – Monte Castelo, Conjunto dos Sapateiros, Jatobá, Mutirão e Alto da Tubiba.

A onda de violência já foi responsável pelo início de ano mais violento dos últimos anos com registro de cinco tentativas de homicídio e três assassinatos em quatro dias.

sddefault (1)

A polícia ainda não confirmou se todas as mortes e tentativas têm ligações e se fazem parte da guerra entre facções.

No entanto, nossa reportagem teve acesso a um vídeo que mostra jovens comemorando a passagem de ano na Vila Teimosa, Zona Oeste, e atirando para o alto fazendo ameaças e marcando território.

Em um dos crimes ocorridos neste domingo, moradores do Monte Castelo relataram que bandidos que trafegavam em um veículo gritavam para cidadãos que estavam nas calçadas: “Não fiquem no meio da rua!”. A ameaça velada foi clara e direta.

Delegado admite guerra de facções em Patos e diz que polícia vai prender os responsáveis

O delegado de Homicídios da Polícia Civil de Patos, Renato Leite, admitiu que vem ocorrendo no município desde o dia 30 de dezembro de 2021 uma onda de violência e as investigações apontam para guerra entre facções.

Entretanto, Renato disse que a polícia não pode descartar outras possibilidades, e que a Polícia Civil segue buscando novas informações e investigando a fundo se há alguma correlação entre os crimes registrados.

Mjk2MjcwMDEzNg== (1)

“No fim do ano de 2021 e no início de 2022 ocorreram alguns crimes em Patos, e isso não é corriqueiro, é pontual. A polícia ainda trabalha com dados iniciais, mas as investigações estão em andamento. Uma das linhas de investigação é que estes crimes estejam relacionados com suposta guerra de facção. As informações ainda estão sendo coletadas, mas esperamos em breve dar uma resposta à sociedade, bem como trazer a elucidação de todos esses crimes”, apontou Renato.

Comandante da PM promete resposta das forças de segurança contra onda de crimes letais em Patos

A onda de crimes letais acompanhada de banho de sangue na cidade de Patos nos últimos não deverá ficar impunes. É o que garante o comandante do Comando de Policiamento Regional (CPR II) de Patos e Região, coronel Francisco Campos.

Campos disse que as Forças de Segurança, as polícias Civil e Militar, estão empenhadas em dá uma resposta à sociedade e coibir novos eventos.

De acordo com o coronel, as polícias já estão empenhadas em identificar e prender os responsáveis.

Campos reforça ainda que as forças policiais estão constantemente empenhadas em proteger os cidadãos e para dar uma resposta positiva à sociedade.

Ele pediu que qualquer cidadão que tiver informações sobre os crimes que liguem para as polícias. Polícia Militar (190) e Disque-Denúncia da Civil (197).

 

 

Portal 40 Graus

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *