Homem mata cadela com uma faca em Matureia e corta orelha para “comprovar o serviço”

Uma cadela de rua foi morta, na tarde dessa terça-feira (25), em Matureia, por um homem que usou uma faca para cortar o pescoço do animal e ainda arrancou a orelha. A denúncia partiu de uma moradora, que procurou a reportagem do Patosonline.com indignada.

Segundo ela, a cadelinha sempre ficava nas redondezas da avenida José Jerônimo e era alimentada diariamente por comerciantes locais, inclusive pelo dono de um frigorífico. Mas ontem um homem pegou o animal e levou para uma rua mais afastada, onde tirou a vida do animal.

“Todo mundo gostava dessa cadelinha, todos estamos revoltados com essa crueldade. Isso não é a primeira vez tem um popular que sempre colocou veneno para os cachorros, solta bomba para espantar. Como é triste ver tamanha crueldade do ser humano. Queríamos justiça e que houvesse uma investigação para que isso não volte a acontecer”, clamou amoradora.

Ainda de acordo com a moradora, o dono de um bar teria pago 100 reais para que o homem cometesse o crime, pedindo que ele levasse a orelha da cadela para provar que fez o “serviço”. Ela disse que o próprio rapaz falou na rua que havia matado a cadela e que alguns moradores viram ele conduzindo o animal para o local do crime.

À reportagem do Patosonline.com, a jovem pediu justiça e afirmou que é comum esse tipo de crime em Matureia, e como não aguenta mais ver esse tipo de coisa, decidiu denunciar. A jovem também usou as suas redes socias para externar a indignação e cobrar justiça em defesa dos animais.

 

 

 

Patosonline.com

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *