Justiça mantém presas mãe e avó suspeitas de comercializar conteúdos pornográficos de criança na PB

Justiça mantém presas mãe e avó suspeitas de comercializar conteúdos pornográficos de criança na PB

Policial
Joaquim
24 de janeiro de 2024
20

A Justiça da Paraíba decidiu, nessa terça-feira (23), durante a audiência de custódia, manter a prisão das duas mulheres investigadas por comercializar conteúdos pornográficos de criança em João Pessoa. As investigadas são mãe e avó, e a vítima é filho/neto.

Em entrevista à TV Arapuan, as investigadas negaram envolvimento com o crime. “Isso é conversa, o pessoal inventa muita coisa”, disse a mãe da vítima. Já a avó explicou que não tinha conhecimento do ocorrido. “Não tenho envolvimento, só vim saber quando a polícia chegou lá em casa”.

A avó da vítima foi levada para a Central de Polícia na maca da ambulância do Corpo de Bombeiros, pois no final do ano passado sofreu um acidente onde fraturou  o fêmur. As duas seguem a disposição de Justiça e foram encaminhadas para a Penitenciária de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, em Mangabeira.

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.