Mãe e padrasto são indiciados por estupro de uma adolescente de 13 anos

A mãe, de 31 anos, e o padrasto, de 49, de uma adolescente, de 13, foram indiciados por estupro de vulnerável em Passos, no Sul de Minas.

Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), tanto o padrasto quanto a mãe da vítima estão presos preventivamente.

A delegada a frente do caso, Mariana Fioravante, disse que a mãe da adolescente, além de ter voltado a conviver com o agressor da própria filha, presenciou os abusos e não tomou nenhuma atitude.

“A omissão da mãe é penalmente relevante porque ela deveria e poderia ter agido para evitar os estupros”.

Desde 2020, havia decisão judicial com medida de proteção para que o investigado mantivesse distância da vítima, inclusive, o homem já havia sido indiciado em outro inquérito por estupro de vulnerável contra a mesma vítima.

Mas, mesmo com a medida, a mãe da adolescente reatou o namoro e voltou a morar com o agressor. Por causa disso, os estupros voltaram a acontecer neste ano com o conhecimento da mãe, que confessou ter presenciado o crime diversas vezes.

Após acionamento do Conselho Tutelar, o investigado foi preso em flagrante e admitiu ter estuprado a adolescente desde que ela tinha 9 anos. O homem ainda revelou possuir fotos da enteada nua no aparelho celular dele.

A vítima foi encaminhada para atendimento em unidade hospitalar da cidade.

Já o celular do suspeito foi remetido à perícia técnica, com a finalidade de reunir mais elementos sobre o estupro e o conteúdo de pornografia infantil no aparelho – EM.

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.