Marco Aurélio Mello suspende investigação sobre possível interferência de Bolsonaro na PF

O ministro do STF Marco Aurélio Mello determinou nesta quinta-feira (17) a suspensão da investigação sobre uma possível interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Marco Aurélio trava as investigações até que o plenário do Supremo decida se Bolsonaro deve prestar depoimento presencialmente ou por escrito. A data do julgamento será marcada pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux.

“Cabe submeter ao Pleno o agravo formalizado, para uniformização do entendimento. Considerada a notícia da intimação para colheita do depoimento entre 21 e 23 de setembro próximos, cumpre, por cautela, suspender a sequência do procedimento, de forma a preservar o objeto do agravo interno e viabilizar manifestação do Ministério Público Federal. Determino a suspensão da tramitação do inquérito até a questão ser submetida ao Pleno”, escreveu Marco Aurélio em decisão.

Mais cedo, o ministro já havia decidido adiar o depoimento de Bolsonaro, previsto para ocorrer no início da próxima semana, para que o colegiado julgasse o recurso impetrado pela Advocacia-Geral da União (AGU) para que o depoimento seja feito por escrito.

O relator das investigações sobre a suposta interferência na PF, ministro Celso de Mello, está de licença médica e, portanto, o caso passou para as mãos de Marco Aurélio Mello, segundo ministro com mais tempo na Suprema Corte.

 

Brasil 247

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *