Mercado imobiliário cresce na Paraíba; compra de imóvel requer planejamento

Mercado imobiliário cresce na Paraíba; compra de imóvel requer planejamento

Paraíba
Joaquim
29 de março de 2024
24

Comprar o próprio imóvel é um dos principais sonhos do brasileiro. De acordo com a Pesquisa Radar, realizada pela Febraban, a aquisição da casa própria é prioridade para 31% da população. Além disso, 90% dos brasileiros possuem a meta de comprar um imóvel a médio e longo prazo, conforme levantamento realizado pelo Datafolha.

Na Paraíba, esse interesse do brasileiro se traduz no aquecimento do mercado imobiliário. Conforme o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do estado (CRECI-PB), João Pessoa apresentou um crescimento sustentado no preço de venda de imóveis residenciais entre janeiro de 2021 a junho de 2023, com aumento de 22,30% no preço médio de venda de imóveis residenciais – uma variação superior à média nacional.

A perspectiva é de uma valorização igual ou superior em todo o estado em 2024.

No Brasil, o financiamento imobiliário é o meio mais utilizado para aquisição de imóveis – mas, apesar das vantagens do financiamento, é necessário muito planejamento, conhecimento e organização financeira para que o sonho da casa própria não acabe se transformando em dor de cabeça.

“Primeiramente, o consumidor precisa ter uma quantia guardada para a entrada do imóvel”, alerta Erli Bandeira, consultor de negócios da Central Sicredi Nordeste. “No Brasil, em média é financiado no máximo 80% do valor do imóvel – portanto, recomendamos uma reserva de ao menos 20% do valor de compra”, diz o especialista.

Compra de imóvel requer organização e planejamento

Segundo Erli Bandeira, é importante alocar a reserva para a entrada em produtos financeiros de baixo risco e boa liquidez, de fácil utilização. “Dessa maneira, os recursos estarão disponíveis prontamente no momento em que você for fechar o negócio”, comenta.

Além disso, comparar taxas de juros e prazos de pagamento para encontrar as melhores condições entre diferentes instituições financeiras é uma boa saída. Por fim, o comprador deve se preparar também para gastos adicionais, como custos de cartório, registro, entre outros.

“Como é um tipo de transação financeira que requer um investimento alto, sempre recomendamos ao nosso associado que avalie suas possibilidades e seu momento de vida. Oferecemos uma consultoria especializada para que, em conjunto, possamos tomar a melhor decisão”, explica Erli Bandeira.

Além disso, há a possibilidade de financiamento de até 90% do valor do imóvel residencial, com prazo de até 35 anos e prestações decrescentes conforme o sistema de amortização.

 

 

Wscom

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.