Ministério Público aceita denúncia contra radialista Célio Alves suspeito de violência de gênero contra Camila Toscano

A deputada estadual e candidata à reeleição Camila Toscano (PSDB) encaminhou representação ao Ministério Público Eleitoral e denunciou o candidato a deputado estadual Célio Alves (PSB) por violência política de gênero.

Segundo a parlamentar, em um programa radiofônico, Célio Alves teria usado de palavras pejorativas desqualificando a atuação de Camila na Assembleia, apenas por ser mulher.

O MPE já acatou a denúncia.

Em entrevista ao 60 minutos da Rádio Arapuan FM, o candidato Célio Alves disse que não recebeu nenhuma intimação da justiça e que ficou sabendo da denúncia pela imprensa.

“Se intimado for, esclarecerei os fatos e colaborarei com a justiça, mas até agora não recebi nada oficialmente”, disse.

Já a deputada Camila Toscano disse que não vai permitir esse tipo de conduta e que agilizará o processo.

“ Violência política de gênero é crime e temos uma lei que garante que a mulher não sofra discriminação em razão do sexo feminino. Não ofendeu só a mim, mas a todas as mulheres que lutam por um espaço na política”, pontuou Camila Toscano em entrevista na Radio Arapuan

Sobre a Lei

O presidente Jair Bolsonaro sancionou no dia 05 de agosto deste ano, a Lei 14.192/21, que busca prevenir, reprimir e combater a violência política contra a mulher durante as eleições.

Pelo texto alterado, a violência política contra a mulher, não se restringe somente ao período eleitoral. É aplicada também, no exercício de qualquer função política ou pública.

 

 

Portal Paraíba

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.