Ministério Público italiano envia pedido de extradição e mandado de prisão de Robinho

Após a condenação definitiva do ex-jogador Robinho a nove anos de prisão por violência sexual de grupo cometida contra uma mulher albanesa em uma boate em Milão, em 2013, o Ministério Público local enviou ao Ministério da Justiça, segundo o jornal “La Repubblica”, um pedido de extradição e um mandado de prisão internacional para o ex-atleta Robinho.

A Constituição brasileira não permite a extradição de seus cidadãos. Caso Robinho deixe o país, porém, ele pode ser preso.

Robinho também foi condenado a pagar uma indenização de 60 mil euros (cerca de R$ 372 mil na cotação atual).

 

 

247

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.