Palácio do Planalto diz que ‘não haverá impunidade’ para envolvidos no 8 de janeiro

Palácio do Planalto diz que ‘não haverá impunidade’ para envolvidos no 8 de janeiro

Brasil
Joaquim
20 de abril de 2023
29

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República se posicionou nesta quarta-feira (19), através de uma nota oficial, sobre as investigações dos atentados antidemocráticos de 8 de janeiro. Nela, o Palácio do Planalto afirmou que “tem tomado todas as medidas que lhe cabem na investigação” dos ataques aos Três Poderes. Além disso, afirma que “não haverá impunidade para os envolvidos nos atos criminosos”.

Confira a nota completa:

“A violência terrorista que se instalou no dia 8 de janeiro contra os Três Poderes da República alcançou um governo recém-empossado, portanto, com muitas equipes ainda remanescentes da gestão anterior, inclusive no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que foram afastados nos dias subsequentes ao episódio.

As imagens do dia 8 de janeiro estão em poder da Polícia Federal, que tem desde então investigado e realizado prisões de acordo com ordens judiciais.

No dia 17 de fevereiro, a Polícia Federal pediu autorização para investigar militares e, a partir do dia 27 de fevereiro, com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), tem realizado tais investigações, inclusive com a realização de prisões.

Dessa forma, todos os militares envolvidos no dia 8 de janeiro já estão sendo identificados e investigados no âmbito do referido inquérito. Já foram ouvidos 81 militares, inclusive do GSI.

O governo tem tomado todas as medidas que lhe cabem na investigação do episódio.

E reafirma que todos os envolvidos em atos criminosos no dia 8 de janeiro, civis ou militares, estão sendo identificados pela Polícia Federal e apresentados ao Ministério Público e ao Poder Judiciário.

A orientação do governo permanece a mesma: não haverá impunidade para os envolvidos nos atos criminosos de 8 de janeiro.”

Entenda
Uma emissora nacional divulgou imagens do circuito interno de 22 câmeras do Palácio do Planalto no dia dos atos criminosos, em 8 de janeiro. Foram mais de 160 horas analisadas. Nela, o ministro Gonçalves Dias aparece em meio aos manifestantes.

Em vários momentos, durante as depredações de invasores no Palácio do Planalto, câmeras de segurança mostram um capitão do Exército, integrante do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e responsável pela segurança do Palácio do Planalto no dia 8 de janeiro.

As primeiras imagens do militar — registradas por uma câmera em frente a uma das salas do GSI no térreo — mostram o capitão com terno e crachá. Horas depois, no terceiro andar, o capitão do Exército surge com camisa branca, sem o terno e sem o crachá de identificação.

O mesmo militar aparece circulando entre alguns invasores. Em uma das câmeras, na antessala do gabinete presidencial, o integrante do GSI à época caminha, faz um gesto a uma invasora e abre uma porta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.