Papa se diz preocupado com ações contra Igreja

O papa Francisco afirmou neste domingo (21) que acompanha “com preocupação” a perseguição imposta pelo governo do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, contra a Igreja Católica.

A declaração chega poucos dias depois de a polícia nicaraguense ter invadido a sede da Diocese de Matagalpa para prender o bispo Rolando José Álvarez, acusado de apoiar opositores ao regime sandinista.

“Acompanho de perto e com preocupação e dor a situação criada na Nicarágua. Gostaria de expressar minha convicção e meu desejo de que, por meio de um diálogo aberto e sincero, ainda seja possível encontrar as bases para uma convivência respeitosa e pacífica”, afirmou Francisco em seu Angelus dominical.

Ortega está no poder de forma ininterrupta desde 2007 e, nos últimos meses, endureceu a repressão a entidades humanitárias e religiosas que criticam seu governo.

No fim de junho, a Nicarágua expulsou as freiras da Congregação Missionárias da Caridade, fundada por Madre Teresa de Calcutá e que operava no país desde 1986. Três meses antes, o regime Ortega também já havia expulsado o núncio apostólico do Vaticano em Manágua, Waldemar Stanislaw Sommertag.

Em novembro de 2021, o presidente foi reeleito para seu quarto mandato consecutivo, em eleições realizadas após a prisão de sete possíveis candidatos de oposição. (ANSA).

 

 

Isto É

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.