PB tem 3,8 mil pequenos negócios na área de construção de edifícios

PB tem 3,8 mil pequenos negócios na área de construção de edifícios

Paraíba
Joaquim
17 de maio de 2024
50
O setor da construção civil é um dos que mais se destacam na economia paraibana e também tem a participação dos pequenos negócios. De acordo com dados do Sebrae/PB, são 3.886 empresas somente na área de construção de edifícios, distribuídas entre microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP).
Conforme o Sebrae, 68,1% são microempresas e 31,8% são empresas de pequeno porte. A maior parte desses pequenos negócios estão em João Pessoa e em Campina Grande, sendo 1.964 delas localizadas na capital e 527 instaladas na Rainha da Borborema. Os demais estabelecimentos estão espalhados por 170 municípios, em todas as regiões do estado.
O analista técnico do Sebrae, Oton Amorim, reforçou que a cadeia da construção civil, que engloba vários outros negócios, é uma das maiores do país e importante para a economia nacional e dos estados. Além disso, é um setor que está buscando sempre a inovação e alimentando os pequenos negócios. “Os pequenos negócios atuam principalmente como prestadores de serviços para a construção civil. O Sebrae atua com consultorias, capacitações, oficinas e seminários”, acrescentou o analista.
Ele lembrou ainda das empresas na área da construção que formam uma cadeia que, além dos pequenos negócios relacionados aos prestadores de serviço, como fornecedores de materiais de construção, profissionais como arquitetos, designers, marceneiros, decoradores, inclui ainda a indústria moveleira e de equipamentos. “É um setor importante que alimenta toda uma cadeia na economia e impacta em geração de emprego e renda”, disse Oton Amorim.
Empregos – Com relação à geração de emprego, os pequenos negócios da construção civil ofertaram, no primeiro trimestre deste ano, 2.269 postos de trabalho. Os dados são do relatório produzido pelo Sebrae, a partir dos dados fornecidos pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Para a gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae/PB, Ivani Costa, a tendência é que o setor da construção civil continue gerando emprego nos próximos meses, caso a taxa de juros do Banco Central continue reduzindo até o final do ano e proporcionando mais investimento por parte das empresas, incluindo as pequenas. “Com a expectativa de redução das taxas de juros pelo Banco Central, há uma tendência para um aumento nos investimentos das empresas devido à redução do custo do crédito. Esse aumento potencial nos investimentos pode resultar na criação de novos postos de trabalho não apenas nos setores de serviços, mas também na construção civil, alimentando ainda mais o dinamismo do mercado de trabalho nas MPEs do estado”, frisou a gerente.
Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.