Polícia Civil e Energisa realizam operação contra furtos de energia elétrica em seis municípios da Paraíba

Uma operação realizada pela Polícia Civil e Energisa combateu furtos de energia elétrica em fazendas e lojas de diversos bairros de João Pessoa, além de irregularidades em residências e comércios cidades de Sousa, Patos, Campina Grande, Quixaba e Caaporã. A operação combateu uma rede clandestina em transformadores que forneciam energia para mais de 20 unidades irregulares.

A operação foi iniciada na última terça-feira (10) e finalizada nessa quinta-feira (12).

Ao todo, 2457 unidades vistoriados, entre residências e comércios, com identificação de mais de 100 ligações clandestinas e 255 fraudes de energia, com a recuperação de R$ 374.000,00 sendo R$ 102.000,00 em ICMS, e 432.239 de quilowatt-hora de energia. Esse montante seria suficiente para abastecer 2881 residências por um período de 1 mês.

As ações contaram com 64 equipes, formadas por técnicos da Energisa, da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba. Antes de programar os locais da inspeção, a empresa fez um levantamento prévio, por meio de sistemas tecnológicos com inteligência artificial. “Através de dados de consumo, a distribuidora consegue mapear clientes que tiveram oscilações incomuns na quantidade de energia consumida. Com este levantamento e cruzamento de dados, as inspeções em campo se tornam cada vez mais assertivas”, explicou o coordenador de Serviços Comerciais, Danillo Lelis.

Danillo destaca, ainda, que os furtos de energia oneram a população, prejudicam o fornecimento, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos na melhoria dos serviços. “Por isso, precisamos combater o furto e a população tem um papel fundamental nisso, denunciando esses crimes”, complementa. Outro fator de atenção é o risco à segurança da população: as ligações clandestinas ou irregulares, em sua maioria, são feitas por pessoas sem conhecimento técnico, que utilizam materiais inadequados e, muitas vezes, ocasionam em riscos de rompimento de cabos e/ou acidentes como choque elétrico.

Denúncias

Caso suspeite desse tipo de prática, o cliente pode denunciar de forma anônima. A denúncia pode ser feita pelo Call Center 0800 083 0196 (ligação gratuita), em uma das agências de atendimento, na Gisa (opção 15), ou no site da Energisa, pelo link https://energisa.com.br/pagina…

Click PB

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.