Presidente do PL anuncia que partido vai pedir recontagem de votos

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto (PL), afirmou que políticos da legenda pedirão a revisão da apuração das urnas eletrônicas que entraram em funcionamento antes de 2020 ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A denúncia, que deverá ser apresentada até a próxima terça-feira (22/11), aponta que cerca de 250 mil urnas teriam “o mesmo número”.

As “novas denúncias” são baseadas em um estudo do Instituto Voto Legal. “Pelo estudo que fizemos, têm várias urnas que não podem ser consideradas. É no Brasil inteiro, de 2020 para baixo. Todas elas têm o mesmo número, não tem como controlar. Temos a prova e vamos mostrar que essas urnas não podem ser consideradas. Vamos ver o que o TSE vai resolver”, disse Costa Neto.

No vídeo, o presidente do PL diz que a legenda não pedirá novas eleições, mas a recontagem dos votos e investigação de possíveis irregularidades. “Nada de ter nova eleição, não vamos propor nada disso, não queremos tumultuar a vida do país. Mas têm umas urnas que têm que ser revistas e nós vamos propor para o Tribunal Superior Eleitoral até a próxima terça-feira essa nova proposta”, pontuou.

Costa Neto finaliza o vídeo afirmando que o partido deverá exigir uma definição. “Agora, vamos ver o que o TSE vai resolver, vai decidir. Nós não queremos propor nova eleição, mas tem que decidir”, continuou.

 

Terra

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.