Presidente dos EUA anuncia “maior sansão da história” contra à Rússia e diz que Putin quer restabelecer a antiga União Soviética

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (24), um novo pacote de sanções contra, pelo menos, quatro bancos da Rússia, além do congelamento de recursos russos em instituições financeiras nos Estados Unidos no que chamou de maior “sanção da história” em desfavor de um país.

Biden também informou que a elite russa, apoiadora de Putin, será alvo dessas sanções, coordenadas entre americanos e aliados mundo afora. Segundo o presidente, a Rússia terá os negócios limitados em diferentes moedas, citando dólar, libra, euro e yen.

Biden também fez questão de reforçar que suas tropas não irão entrar em combate na Ucrânia, mas que irão defender os aliados da Otan no leste europeu para evitar os planos do ditador russo que quer, segundo ele, reestabelecer a antiga União Soviética. “Putin é o agressor. Putin escolheu esta guerra. E agora ele e seu país arcarão com as consequências”, disse Biden.

 

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.