Preso em comunidade da Capital, homem confessa autoria de execução de policial penal em fevereiro

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas – DRFVC – da Capital, prendeu na tarde desta quarta-feira (20), um homem de 25 anos, apontado como autor do homicídio contra o policial penal Iran Paulo Neto, brutalmente assassinado com vários disparos de arma de fogo, fato ocorrido no dia 28 de janeiro deste ano, nas proximidades da Comunidade Nova República, Zona Sul de João Pessoa.

A prisão aconteceu em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela Vara das Execuções Penais da Capital para cumprimento de pena pelo crime de roubo qualificado, previsto no art. 157, par. 2⁰, do Código Penal.

“O alvo já vinha sendo investigado pelo homicídio do policial penal Iran Paulo Neto. Ontem, ao chegar à delegacia, o investigado resolveu confessar o crime com riqueza de detalhes, o que foi formalizado através de Termo de Qualificação e Interrogatório, o qual também foi filmado na presença de testemunhas”, informou o delegado Carlos Othon, titular da DRFVC.

Na ocasião, o investigado afirmou que a vítima teria ido até à Comunidade com objetivo de comprar entorpecente para uso pessoal, quando foi advertido a só ingressar no local com os faróis do veículo desligados.

“A vítima não gostou da advertência, começou a discutir e teria sacado uma pistola, momento em que o investigado sacou um revólver cal. 38 e efetuou um disparo em sua direção. Outro indivíduo também teria efetuado disparos. A perícia constatou os disparos que atingiram o veículo e que havia uma porção de cocaína no seu interior”, relatou o delegado.

Wscom

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.