Professor de 74 anos é preso por acariciar alunas menores de idade

Alunas de uma escola estadual de Uberlândia denunciaram um de seus professores por importunação sexual. Segundo o grupo de garotas do sexto ano da escola, o homem de 74 anos teria atitudes como abraçar com frequência e, uma delas, disse ter tido os seios acariciados em uma ocasião. Outra aluna chegou a mostrar mensagens com figuras dizendo “eu te amo”, em inglês.

A denúncia foi feita na quinta-feira (19/5) pelas estudantes da instituição Lourdes de Carvalho, que fica no Bairro Alvorada, zona leste da cidade do Triângulo Mineiro. Segundo o registro policial, elas acusam o professor de dar abraços forçados nas alunas, passadas de braços alisando a pele, apalpamento nos ombros, nos cabelos e até próximo aos seios. Ele também daria presentes como canetas e lápis apenas para as meninas.

O caso foi relatado à direção da escola, que chamou a Polícia Militar (PM). No mesmo dia, uma aluna de 12 anos foi abraçada e tocada nos seios pelo professor, além de carícias nas costas. Em uma rede social, o professor mandou mensagens com vários desenhos de palavras como “I love you” (eu te amo) e que “ela era linda” a uma estudante.

Professor nega

O homem foi ouvido ainda na escola pela PM e pela direção da instituição. Ele negou a importunação sexual e se defendeu afirmando que tem carinho pelas alunas e que as trata com respeito, como se fossem as netas dele. Sobre os brindes, afirmou que recompensa alunos que terminam as tarefas primeiro. Mães que souberam do caso chegaram a ir à escola.

Apesar da negativa, o professor foi detido e levado para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil. Ele será investigado pela Delegacia Especializada da Mulher.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais informou que, ao tomar conhecimento dos fatos, a direção da escola acionou a Polícia Militar e que uma equipe de inspeção escolar esteve na unidade de ensino acompanhando o caso e prestando atendimento aos alunos envolvidos no fato.

“O professor em questão foi preso em flagrante e a unidade de ensino prepara a dispensa do funcionário”, seguindo protocolo da secretaria estadual. A Superintendência Regional de Ensino de Uberlândia acompanha o caso.

 

 

Correio Braziliense

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.