Secretário da Prefeitura é acusado de agredir verbalmente padre em Serra Branca

Secretário da Prefeitura é acusado de agredir verbalmente padre em Serra Branca

Paraíba
Joaquim
19 de março de 2024
32

O secretário de serviços urbanos de Serra Branca Tarcísio Trajano, supostamente foi registrado em uma gravação agredindo verbalmente o sacerdote católico, Pe. Lázaro Couto.

O fato ocorreu na tarde da última sexta-feira 15, enquanto o padre caminhava em uma região central da cidade, quando o sacerdote gravava um story para sua rede social, falando sobre a ausência do poder municipal no que se refere a infraestrutura da Rua Amélia Cantalice de Queiroz.

No vídeo que circula nos grupos de WhatsApp e mídias sociais é possível ver o clérigo em tom de denúncia, narrando o abandono da localidade; é nesse momento que se ouve uma voz dizendo; “vá trabalhar vagabundo”, na sequência surge um carro modelo, Fiorino, de cor branca, com adesivos da atual gestão. Seguindo a gravação o padre faz o reconhecimento da voz, afirmando ser a do secretário Tarcísio e retrucou na gravação; “o secretário Tarcísio Trajano, acaba de passar aqui de carro, me chamando de vagabundo, diz o padre, “não vou respondê-lo, vocês devem ter escutado, eu não vou responder e dizer quem deve trabalhar”, finalizou.

No exato momento, onde supostamente Padre Lázaro Couto teria sido agredido pelo Secretário Tarcísio Trajano.

Após o corrido o Pe. Lázaro Couto se dirigiu a Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde registrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), um registro de um fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo, ou seja, os crimes de menor relevância, que tenham a pena máxima cominada em até 02 (dois) anos de cerceamento de liberdade ou multa.

O ataque ocorreu durante o sacerdote fazer o vídeo mostrando o que estava acontecendo na rua citada. Em vários outros vídeos publicados nas redes sociais, o presbítero mostra de forma clara uma série de problemas, como esgoto a céu aberto, ruas intransitáveis, lixo sendo acumulado, postes sem luzes, ruas em total escuridão, mato e buracos por toda parte, falta de cuidados com o cemitério local, e animais soltos nas ruas.

O TCO está registrado sobre o número 00088.01.2024.2.14.203. A nossa reportagem manteve contato com o secretário para comentar o ocorrido, deixamos espaço a disposição do agente público, para fazer quaisquer esclarecimentos.

 

Click PB

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.