Sergio Moro diz que economia não avançou porque Brasil ficou discutindo ‘golpe de Estado’

O ex-juiz e pré-candidato à Presidência, Sergio Moro (Podemos), disse, nesta segunda-feira (10), durante o programa Frente a Frente, da TV Arapuan, que a economia brasileira não avançou no governo Bolsonaro porque o país ficou seis meses discutindo um possível golpe de Estado que não deu certo.

De acordo com Moro, o Brasil vem pagando um preço muito alto pelo desgoverno do presidente Jair Bolsonaro. Ele disse que é preciso controlar a inflação e realizar a reforma tributária, que não foi feita pelo atual presidente. “Vamos retomar as grandes reformas, por exemplo a reforma tributária, que não foi feita”, disse.

Moro disse ainda que a inflação está alta porque o Brasil não possui credibilidade fiscal. “É possível controlar a inflação, agora isso só poderá acontecer quando o país reconquistar a credibilidade fiscal”, arrematou.

 

 

 

Portal Paraíba

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *