Terceiro acusado de matar ex-prefeito é condenado a mais de 18 anos de prisão

A Justiça da Paraíba condenou ontem (8) o terceiro acusado de participar do assassinato do médico e ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira. Conforme apurou o ClickPB, Gean Carlos Nacismento de Lima irá responder por homicídio qualificado e cumprirá 18 anos e 8 meses de prisão em regime fechado. Gean foi preso em maio deste ano em Natal (RN), após cerca de um ano e meio foragido.

Segundo apurou a reportagem, a apreciação do caso começou no início da manhã, no Fórum Criminal de João Pessoa, e terminou apenas às 19h. A investigação do caso apontou que além da atuação de Gean, participaram do crime o sobrinho do ex-prefeito, Ricardo Pereira, e Leon Nascimento. Eles são considerados, respectivamente, o mentor e o executor do crime e já foram condenados a 20 e 24 anos de prisão.

Expedito Pereira foi baleado quando caminhava perto de casa no bairro de Manaíra, na capital paraibana, em dezembro de 2020. Um homem em uma moto se aproximou e atirou nele, fugindo em seguida. A Polícia Civil concluiu que José Ricardo Alves Pereira, sobrinho da vítima, foi quem articulou a morte do tio por dinheiro.

 

Click PB

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.