TJPB condena deputado estadual Buba Germano a nove anos de reclusão, inelegibilidade e perda de mandato

Durante sessão, nesta quarta-feira (02), o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) condenou o deputado estadual Buba Germano a nove anos em regime fechado. Além disso, o político deverá ficar inelegível e perderá o seu mandato. A ação foi movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). O parlamentar é acusado de desvio de dinheiro público no momento que exercia a gestão de prefeito no município de Picuí em 2005.

O MPPB acusa o político de ter cometido crimes de responsabilidade ao contratar uma empresa fantasma para promover uma parte social da Festa de São Sebastião ocorrido em janeiro de 2005. Essa denúncia começou com o vereador da cidade de Picuí, Olivânio Dantas Remígio, que na época fazia oposição ao então prefeito Buba Germano.

O parlamentar ainda é acusado de ter arrematado itens particulares no Leilão de São Sebastião, totalizando R$ 700, mas pagos com recursos públicos. Conforme o ClickPB teve acesso, o político teria preenchido um cheque da Prefeitura de Picuí e incluiu o valor acertado no leilão, o pagamento de R$ 6 mil da empresa que organizou a festa. O relator do processo no TJPB foi o desembargador Ricardo Vital de Almeida, que entendeu que isso se caracteriza crimes de responsabilidade.

O atual deputado estadual foi condenado a nove anos de reclusão, devendo ser cumpridos em regime fechado. Consta ainda inelegibilidade por cinco anos, perda do mandato de deputado estadual e impossibilidade de ocupar outras funções públicas. A reportagem ligou para Buba Germano, mas até o fechamento desta matéria, o deputado não atendeu as ligações.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *