Valdemar da Costa Neto: “se Bolsonaro ficar inelegível, seu poder de transferência de votos vai crescer em 30%”

Valdemar da Costa Neto: “se Bolsonaro ficar inelegível, seu poder de transferência de votos vai crescer em 30%”

Brasil Destaque
Joaquim
11 de maio de 2023
73

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, disse que se Jair Bolsonaro (PL) se tornar inelegível “ampliará em 30%” o seu poder de transferência de votos para um candidato apoiado por ele no próximo pleito presidencial.

“Ninguém pode condenar um ex-presidente da República, deixá-lo inelegível, porque fez um comentário a respeito disso ou daquilo. Isso não existe no planeta, Se fizerem isso com ele, deixarem ele inelegível, ele vai aumentar seu poder de transferência (de votos) em 30%. Pode escrever o que estou falando”, disse Valdemar.

“Temos que respeitar a posição dos outros, respeitar a lei. Todo mundo tem o direito de falar e proceder como quiser, desde que haja respeito. O que não pode é cometer ilegalidade. Qual é a ilegalidade que Bolsonaro cometeu?”, questionou em seguida.

Em abril, o Ministério Público Eleitoral defendeu que o TSE torne Bolsonaro inelegível por oito anos em função de uma reunião realizada com embaixadores estrangeiros em que atacou o sistema eleitoral brasileiro e as urnas eletrônicas.

Ao todo, o ex-mandatário responde a 16 ações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que podem torná-lo inelegível. Ele também é investigado no âmbito dos inquéritos das fake news, das milícias digitais, dos terroristas de 8 de janeiro e do que apura uma suposta interferência indevida na Polícia Federal.

Caso seja declarado inelegível, Bolsonaro tende a ligar nomes como os governadores de São Paulo e Minas Gerais, Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Romeu Zema (Novo), respectivamente, à Presidência da República em 2026.

 

Wscom

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.