VÍDEO: polícia paraibana prende mentor da ‘Barbárie de Queimadas’ no Rio de Janeiro

VÍDEO: polícia paraibana prende mentor da ‘Barbárie de Queimadas’ no Rio de Janeiro

Sem categoria
Joaquim
19 de março de 2024
38

Foi preso nesta terça-feira (19), no estado do Rio de Janeiro, o mentor da “barbárie de Queimadas, Eduardo dos Santos Pereira, condenado a 108 anos de prisão. A prisão foi realizada por policiais civis paraibanos da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado.

Eduardo fugiu do Presídio PB1, em João Pessoa, na noite do dia 17 de novembro de 2020, pela porta lateral da unidade prisional.

Eduardo foi condenado por homicídios, formação de quadrilha, cárcere privado, corrupção de menores e porte ilegal de armas. De acordo com as investigações, a Barbárie de Queimadas aconteceu em 2012, quando cinco mulheres foram estupradas em uma festa e duas assassinadas por terem reconhecido os estupradores: Isabela Pajuçara, 27 anos e Michelle Domingos, 29 anos..

O crime aconteceu na madrugada do dia 12 de fevereiro de 2012, no município de Queimadas, distante 130 quilômetros a capital João Pessoa.

O crime foi “oferecido” pelo mentor, Eduardo dos Santos Pereira a seu irmão, Luciano dos Santos Pereira, como presente de aniversário. Eles compraram cordas, fitas adesivas, máscaras, entre outros acessórios, para a tortura e destruição física das mulheres.

Em 2012, seis dos autores foram condenados por estupro, cárcere privado e formação de quadrilha – pena que, se fosse somada, corresponderia a 186 anos de prisão; já os adolescentes envolvidos, iniciaram o cumprimento das respectivas medidas socioeducativas. O último réu a ser julgado foi Eduardo dos Santos Pereira, acusado de ter sido o idealizador do crime e executor das vítimas assassinadas, Isabela e Michelle.

 

MaisPB

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.