CGU destitui advogado acusado de envolvimento em escândalo no MEC

CGU destitui advogado acusado de envolvimento em escândalo no MEC

Brasil
Joaquim
12 de janeiro de 2024
34

A Controladoria-Geral da União (CGU) anunciou nesta sexta-feira, 12, a destituição de Luciano de Freitas Musse, agente público federal e advogado, do cargo de gerente de projetos do Ministério da Educação (MEC). O advogado foi investigado no escândalo do MEC envolvendo ospastores Gilmar Santos e Arilton Moura, na gestão do ex-ministro Milton Ribeiro. A Polícia Federal investiga os crimes de prevaricação, advocacia administrativa, tráfico de influência por suposto e corrupção passiva.

De acordo com as informações da CGU, Musse foi nomeado gerente de projetos pelo ex-ministro. O advogado atuava como apoio aos religiosos que ofereciam a prefeitos o serviço de agilizar repasses de verbas destinadas à construção de escolas. Além das testemunhas ouvidas pela CGU, incluindo os prefeitos que foram solicitados a pagar propinas, foram analisados comprovantes de depósitos e um comprovante de emissão de passagem pela prefeitura de Piracicaba (SP) para Musse participar de um evento organizado pelos pastores. A destituição de Musse do cargo impede que ele assuma qualquer função pública no Poder Executivo federal pelos próximos oito anos.

Divulgação/CGUCGU De acordo com a CGU, Musse foi nomeado gere

Jovem Pan

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.