Doação de órgãos registrada no Hospital Metropolitano tira cinco pessoas da lista de espera por transplante

Doação de órgãos registrada no Hospital Metropolitano tira cinco pessoas da lista de espera por transplante

Paraíba
Joaquim
26 de maio de 2024
21

A Central de Transplantes da Paraíba registrou, na noite dessa sexta-feira (24), no Hospital Metropolitano, unidade gerenciada pela Fundação PB Saúde e integrante da rede de saúde do Governo do Estado, mais uma doação de múltiplos órgãos. Com a ação, um paraibano e dois pacientes pernambucanos saíram da fila de espera por um transplante e terão as vidas transformadas. Um homem de 39 anos foi o receptor do fígado, e os receptores dos rins foram uma mulher de 54 e um homem de 36 anos, respectivamente.

Além dessas três pessoas, outros dois pacientes devem ganhar a possibilidade de voltar a enxergar, através dos transplantes de córneas. Os procedimentos serão realizados nos próximos dias, após a avaliação do tecido feita no Banco de Olhos da Paraíba.

Tudo isso só foi possível por meio da permissão da família de uma doadora de 40 anos, vítima de hemorragia subaracnoidea (tipo de derrame que causa sangramento ao redor do cérebro). Após a realização de exames clínicos e de imagem, a equipe médica constatou a morte encefálica da paciente, e com a entrevista familiar positiva, foi efetivada a doção.

A mãe da doadora, Evilasis Bezerra, destacou o gesto como uma semente que dará outros frutos. “Quando a gente vê uma cena de morte, a gente vê uma cena de derrota, que tudo acabou, que nada vai continuar, mas Deus tinha um propósito na vida da minha filha que os meus olhos não viam. E hoje eu compreendo que a vida da milha filha depois da morte é uma semente para a vida de outras pessoas, e através dessa semente outras vidas vão ser abençoadas”, disse.

A diretora da Central Estadual de Transplantes, Rafaela Dias, destaca a maior frequência no número de doações registradas no estado nos últimos meses. “Essa foi a nossa 24ª doação de múltiplos órgãos em 2024, enquanto em 2023 tivemos 13 no mesmo período. Isso mostra o compromisso e dedicação das equipes envolvidas em ajudar a tirar da lista de espera ainda mais pessoas, tudo feito com muito trabalho e com a sensibilidade das famílias doadoras, que sem elas não haveria doação nem transplante”, enfatiza.

De janeiro até agora foram realizados 130 transplantes, sendo 98 de córneas, cinco de coração, 17 de fígado e 10 de rim. Ainda aguardam na lista de espera 561 pessoas.

 

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.