Guerra entre Rússia e Ucrânia completa 1 ano sem perspectiva de fim

Guerra entre Rússia e Ucrânia completa 1 ano sem perspectiva de fim

Mundo
Joaquim
24 de fevereiro de 2023
64

Há exatamente um ano, no dia 24 de fevereiro de 2022, a Rússia invadiu o território da Ucrânia. De lá para cá, a estimativa é que o conflito no leste europeu já tenha deixado cerca de 300 mil mortos, entre soldados ucranianos, russos e civis. Recentemente, a guerra teve uma escalada, por meio do envio de ajuda ao exército ucraniano pelos Estados Unidos e Alemanha e, também, dos discursos dos presidentes Joe Biden e Vladimir Putin. Após um ano, o conflito parece longe do fim.

Uma das explicações sobre a origem da guerra é a insatisfação do presidente russo com a Organização do Atlântico Norte (Otan). A aliança militar foi fundada em 1949, no contexto da Guerra Fria, para evitar a expansão da então União Soviética (URSS) — que também criou uma organização própria à época: o extinto Pacto de Varsóvia. Para o chefe de Estado russo, a Otan tem “ambições imperialistas” e quer se aproximar da fronteira da Rússia.

Segundo o professor de relações internacionais da Universidade de Brasília (UnB) Roberto Goulart Menezes, o argumento de Putin é plausível, mas a Ucrânia pode tomar a decisão de ingressar na Otan, pois é um país soberano. “Com o fim da União Soviética, a questão era qual seria o rumo da Otan. E a Otan passou a buscar uma nova razão de ser. A partir de 1991, essa aliança foi se expandindo para o leste europeu e começou a incorporar os países que antes faziam parte do Pacto de Varsóvia”, explica.

“A Rússia, entre as décadas de 1990 e 2000, teve um bom diálogo com a Otan, mas sempre realçou a preocupação no ingresso da Ucrânia na Otan, pois poderia levar a ‘nuclearização’ do território ucraniano, ou seja, levar armas nucleares a uma fronteira extensa que a Ucrânia tem com a Rússia”, emendou o especialista.

Correio Braziliense

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.