Opera Paraíba itinerante realiza três dias de cirurgias ginecológicas no Sertão

Opera Paraíba itinerante realiza três dias de cirurgias ginecológicas no Sertão

Sem categoria
Joaquim
4 de março de 2024
25

O Hospital Distrital de Taperoá e o Hospital Regional de Pombal, unidades da rede hospitalar do Governo do Estado, recebem, neste fim de semana, o programa Opera Paraíba itinerante para a realização de cirurgias ginecológicas. Em cada hospital, estão sendo ofertadas 84 cirurgias, sendo 28 por dia. Os procedimentos de laqueadura, histerectomia e perineoplastia tiveram início na sexta-feira (1º) e serão encerrados neste domingo (3).

Presente em todas as regiões do estado, o programa foi criado pelo Governo da Paraíba com o objetivo de acelerar e otimizar o acesso da população às cirurgias eletivas.

De acordo com o diretor do Hospital Distrital de Taperoá, Levi Firmino, a unidade realiza, com frequência, cirurgias por meio do programa, beneficiando paraibanos de 18 municípios da região para o qual o hospital é referência. “Estamos, mais uma vez, recebendo a equipe itinerante do Opera Paraíba, e desta vez contemplando as mulheres do Cariri do estado. Uma iniciativa de extrema importância para a saúde dessas pacientes”, destaca.

Dávine Faustino, de 33 anos, fez cirurgia de laqueadura, que é um procedimento voluntário de esterilização definitiva da mulher. “Eu já tenho dois filhos, e já estava com outros problemas de saúde, então resolvi dar entrada para fazer a cirurgia. Tenho certeza que vai mudar tudo, vai melhorar bastante”, planeja.

Atendimentos do Opera Paraíba – O cadastro no Opera Paraíba ocorre nas USFs das Secretarias de Saúde de cada município. Essa demanda é encaminhada para a Secretaria Estadual de Saúde, que faz o levantamento e direciona os pacientes, de acordo com a localização, para o hospital regional mais próximo.

Pelo site – O usuário do sistema público de saúde também tem a opção de efetuar o cadastro pela página operaparaiba.pb.gov.br. Basta preencher o formulário, anexando seus exames e o laudo médico que apresente a necessidade de uma cirurgia. Então, o paciente é classificado pela central de regulação e encaminhado para o Hospital Regional executante mais próximo.

 

MaisPB

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.