Paraíba participa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite a partir de segunda-feira

Paraíba participa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite a partir de segunda-feira

Destaque Paraíba
Joaquim
24 de maio de 2024
28
O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), participa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, que começa na próxima segunda-feira (27) e vai até o dia 14 de junho, bem como do “Dia D” de divulgação e mobilização em 8 de junho. O objetivo é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus no Brasil; empreender esforços para a erradicação da doença, ofertando as vacinas; reduzir os bolsões de não vacinados e aumentar as coberturas vacinais e a homogeneidade. A meta é vacinar, em todo país, no mínimo, 95% das crianças de 1 a menores de 5 anos de idade. Na Paraíba, são 216 mil 989 crianças a serem vacinadas.

O secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Dr. Jhony Bezerra, lembrou do sucesso da campanha de pólio mais recente, em 2022, quando a Paraíba foi reconhecida nacionalmente como o primeiro estado a atingir a cobertura vacinal contra a pólio. “Não mediremos esforços, junto aos municípios, para obter o mesmo êxito na campanha deste ano de 2024. A união de forças vem sendo o diferencial nessa luta, ajudando a criar estratégias para a melhoria das coberturas com os municípios realizando busca ativa e facilitando o acesso da população”, disse.

Para a operacionalização da campanha deste ano, a SES já realizou a distribuição da primeira remessa das doses com os municípios e, nessa quarta-feira (22), promoveu alinhamento técnico com os profissionais de saúde dos municípios envolvidos com a campanha da vacinação contra a pólio.

O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989, na cidade de Sousa, e em 1994 o País recebeu a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem. No entanto, em 2023, o País foi classificado como de alto risco para a reintrodução do poliovírus pela Comissão Regional para a Certificação da Erradicação da Poliomielite na Região das Américas (RCC)4. Diante disso, será realizada a campanha.

A chefe do Núcleo de Imunização da SES, Márcia Mayara, lembra que os pais e responsáveis pelas crianças são peças fundamentais nesse processo de continuidade da erradicação da doença por meio da vacinação. “Convocamos todos os pais e responsáveis para levarem suas crianças menores de cinco anos até uma unidade de saúde mais próxima de sua casa para tomar a vacina”, falou.

A doença – A poliomielite é uma doença grave caracterizada por um quadro de paralisia flácida causada pelo poliovírus selvagem (PVS) tipo 1, 2 ou 3, que, em geral, acomete os membros inferiores, de forma assimétrica e irreversível. Para tanto, essa estratégia de vacinação é fundamental para a redução do risco de reintrodução do poliovírus no Brasil, uma vez que a doença se encontra eliminada no País desde 1994.

Dando continuidade às ações voltadas para a promoção da vacinação em todo o território nacional pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), nesta campanha serão utilizadas as vacinas oral poliomielite (VOP) e inativada poliomielite (VIP) para a vacinação das crianças menores de 5 anos de idade. A realização desta campanha neste momento é de suma importância, uma vez que o País se encontra em processo de transição para a substituição das duas doses de reforço da vacina oral poliomielite (VOP) para um reforço com vacina inativada poliomielite (VIP).

Essa medida será adotada no segundo semestre de 2024, a partir de então o esquema vacinal e a dose de reforço serão feitos exclusivamente com VIP. As normas e as diretrizes serão encaminhadas posteriormente para apoiar as Unidades Federadas e seus respectivos municípios nesse processo. São imperativos o engajamento e a atuação dos gestores das três esferas do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como dos profissionais de saúde na organização das ações para o sucesso da campanha.

 

Assessoria

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.