Temperatura dos mares da Flórida e Mediterrâneo batem recorde de calor

Temperatura dos mares da Flórida e Mediterrâneo batem recorde de calor

Mundo
Joaquim
26 de julho de 2023
47

A temperatura das águas do sul da Flórida, nos Estados Unidos, superou os 37,8 ºC por várias horas nesta segunda-feira, 24, estabelecendo potencialmente um novo recorde mundial. As medições foram feitas em uma única boia na baía de Manatee, cerca de 60 km a sudoeste de Miami, a uma profundidade de 1,5 metros. Às 18h00 (21h00 de Brasília) da segunda, foi registrada uma temperatura máxima de 38,38 ºC. Jeff Masters, meteorologista e ex-cientista do governo, postou no Twitter que embora não houvesse um registro oficial mundial da temperatura da superfície do mar, um estudo científico de 2020 indicou que a maior temperatura registrada até o momento havia sido na baía do Kuwait: 37,6 ºC.

Porém, de acordo com Masters, como o novo registro foi feito perto da costa, “a contaminação da medição por efeitos terrestres e matéria orgânica na água poderia invalidar o recorde”. “A menos que haja provas fotográficas de que não havia resíduos, seria difícil verificar que o recorde de 101 graus Fahrenheit (38,33 ºC) é válido”, acrescentou. O calor extremo contínuo é devastador para os ecossistemas de recifes de coral e as espécies que dependem deles.

Dias atrás, a Fundação para os Recifes de Coral, uma organização sem fins lucrativos, disse que um dos recifes do sul da Flórida que havia restaurado foi destruído pelo calor. Segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos, cerca de 25% de todas as espécies marinhas são encontradas em recifes de coral ou ao redor deles.

Do outro lado do Atlântico, o mar Mediterrâneo alcançou na segunda-feira sua temperatura mais alta já registrada: 28,71 ºC, relataram pesquisadores espanhóis à AFP nesta terça-feira. De acordo com o climatologista da Nasa Gavin Schmidt, julho de 2023 está a caminho de se tornar o mês mais quente já registrado em termos absolutos, assim como o mais quente potencialmente em milhares de anos.

 

 

Jovem Pan

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.