“Tirem as mãos da África”, clama o papa Francisco em visita ao Congo

“Tirem as mãos da África”, clama o papa Francisco em visita ao Congo

Mundo
Joaquim
1 de fevereiro de 2023
86

A quinta visita do papa Francisco à África e a primeira à República Democrática do Congo (RDC), país em que os católicos são maioria (29,9% dos 108,4 milhões de habitantes), está marcada pela forte crítica ao “colonialismo econômico” e pelo chamado à paz. “É trágico que o continente africano padeça de várias formas de exploração. (…) Depois da exploração política, desencadeou-se um ‘colonialismo econômico’, igualmente escravizador. (…) Este país e este continente merecem ser respeitados e ouvidos, merecem espaço e atenção. Tirem as mãos da República Democrática do Congo, tirem as mãos da África! Chega de sufocar a África: ela não é uma mina para explorar, nem uma terra para saquear. Que a África seja protagonista do seu próprio destino!”, clamou o pontífice, durante encontro com autoridades, membros da sociedade civil e o corpo diplomático, na capital Kinshasa.

Francisco ressaltou que, “bastante saqueada, a República Democrática do Congo não consegue se beneficiar suficientemente dos seus recursos imensos”. Ele também lembrou que a nação sofre com conflitos e com migrações forçadas, além de “terríveis formas de exploração, indignas do homem e da criação”. Fonte de cobre, ouro, cobalto, diamantes, estanho, urânio e coltan, a RDC tem um histórico marcado por colonialismo, escravidão e abusos. “O veneno da ganância tornou os seus diamantes ensanguentados. É um drama diante do qual, muitas vezes, o mundo economicamente mais desenvolvido fecha os olhos, os ouvidos e a boca”, alertou Francisco.

 

Correio Braziliense

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.