Governo da Paraíba abre campanha Setembro Verde para incentivar doação de órgãos e tecidos

Governo da Paraíba abre campanha Setembro Verde para incentivar doação de órgãos e tecidos

Destaque Paraíba
Joaquim
16 de setembro de 2023
45

A data 27 de setembro marca o “Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos” e lembra às pessoas sobre a importância de ser um doador e salvar vidas. Para manifestar esse ato de amor ao próximo, o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES)/Central Estadual de Transplantes, lançou, na manhã desta sexta-feira (15), a campanha Setembro Verde, mês de incentivo à doação de órgãos e tecidos, no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa. O intuito foi reforçar a importância da doação de órgãos no estado, mostrando que, quando a família diz sim, até seis pessoas podem ter suas vidas transformadas por meio desse gesto.

De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, o Estado tem se destacado de forma muito positiva na doação de órgãos e tecidos, com um aumento expressivo nas doações nos últimos anos. Mais precisamente a partir do ano de 2019, essa política se tornou prioridade do Governo do Estado. “Aumentamos em mais de 200% as nossas doações e transplantes no Estado. Para se ter uma ideia, transplante de coração, em 2023, já foram seis pacientes que doaram e receberam; temos avançado no transplante de fígado, rins, córnea e medula óssea. Hoje é um dia não só para celebrar, mas para conscientizar a população de que quando a família diz o ‘sim’ a vida continua para seis pessoas”, pontuou.

A proposta da Central Estadual de Transplantes é promover ações com o objetivo de informar, explicar e sensibilizar a população, bem como profissionais de saúde quanto ao processo de doação e transplante de órgãos. Este ano, já foram registrados 175 transplantes, sendo 125 de córneas, seis de coração, 23 de rins e 17 de fígado e quatro de medula óssea; e, atualmente, há 498 pessoas na lista de espera pela doação de um órgão. Também em 2023 a Paraíba conseguiu dobrar o número de transplantes de coração em comparação ao ano de 2022, no qual foram feitos três transplantes cardíacos. Mais que números, esses dados significam transformação de vidas.

A diretora da Central Estadual de Transplantes, Rafaela Dias, frisou que a Paraíba desempenha um papel importante na saúde pública contribuindo com as doações de transplantes não só no Estado, como também de outros entes federativos, quando não há a compatibilidade com ninguém na Paraíba. “Nós também ofertamos órgãos para fora do Estado e sempre existe aceitação, então isso mostra um trabalho de muito envolvimento e empenho. A gente sempre precisa reforçar que sem a autorização dos familiares nada disso estaria acontecendo, então cada vez mais a negativa do nosso estado familiar vem diminuindo, por conta das ações realizadas e da conscientização da população em aceitar e autorizar a doação de órgãos num momento tão difícil para uma família”, explicou.

O avanço nas doações de órgãos na Paraíba só tem sido possível graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, possibilitando a aquisição e modernização dos equipamentos utilizados e a capacitação permanente da equipe. Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), em relação ao número de notificações de potenciais doadores, doadores efetivos e doadores, a Paraíba apresentou crescimento significativo no primeiro semestre de 2023, ocupando a 6ª posição no Nordeste, e a 17ª no Brasil.

Para a coordenadora do Sistema Nacional de Transplantes, Daniela Salomão, o Setembro Verde é um período muito importante, pois faz a sociedade refletir sobre a importância e a necessidade da doação de órgãos e, inclusive, trazer as pessoas para melhorarem o Sistema Nacional de Transplantes. “Esse mês, dedicado à doação de órgãos e tecidos, é relevante para que as pessoas enxerguem melhor as necessidades e fragilidades, então esse é o momento que o Brasil inteiro olha para dentro do Sistema Nacional de Transplantes e nós sempre saímos fortalecidos para a melhoria do atendimento da população que precisa do transplante e, também, é um momento de homenagear às famílias que doam para que os pacientes possam ser transplantados”, lembrou.

Dentro da programação do Setembro Verde, acontece o 1º Encontro Estadual de Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTTs). O encontro ocorre na tarde desta sexta-feira (15), das 13h às 17h, no auditório Master da Uniesp, e segue até este sábado (16), das 8h às 12h.

Estiveram presentes na abertura do Setembro Verde o vice-governador Lucas Ribeiro, a secretária de Estado de Desenvolvimento Humano, Pollyanna Dutra, representantes da coordenação geral de transplantes do HNSN, do Cosems, do Conselho Estadual de Saúde, da Associação de Renais Transplantados e Doadores da Paraíba e o coral jovem da Unimed João Pessoa.

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.