Suspeito de matar frentista era agressivo e não aceitou o término, diz família

Suspeito de matar frentista era agressivo e não aceitou o término, diz família

Policial
Joaquim
4 de março de 2024
33
A motivação da morte da jovem Raissa Raiara Batista, de 30 anos, pode ter sido o fato do ex-namorado não ter aceitado o término do relacionamento. O crime aconteceu na tarde deste sábado (2), no município de Bonito de Santa Fé.

Raissa era frentista e estava trabalhando no posto de combustíveis no momento em que foi assassinada com vários tiros e o ex-companheiro é o principal suspeito de cometer o crime.

Câmeras de segurança do estabelecimento registraram o momento em que o suspeito chega no posto em uma moto, desce do veículo e vai em direção à vítima, atirando várias vezes contra ela. Raissa não resistiu e morreu no local.

Após o crime, ele fugiu e está sendo procurado pela Polícia Militar.

A mulher deixa três filhos entre 10 e 12 anos de idade.

Familiares de Raissa relataram que ela e o suspeito, identificado como Francisco Dunga Sousa, que tem 50 anos, se conheceram em João Pessoa e iniciaram um relacionamento que durou pouco mais de seis meses. E devido às agressões que estaria sofrendo do companheiro, decidiu terminar o namoro, mas o homem não aceitava a decisão dela.

Portal T5
Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.